Metrô-DF recebe exposição para marcar o mês do Orgulho LGBTQIA+ | Companhia do Metropolitano do Distrito Federal istanbul evden eve nakliyat firmaları nakliye şirketleri evden eve nakliyat - hizlibahis grandpashabet betwoon royalbet palacebet pashagaming cratosroyalbet kaçak iddaa casino siteleri https://hossohbet.info/ güvenilir bahis ve casino siteleri sohbet hatti hizlibahis grandpashabet sex hatti 1casino.info royalbet betwoon palacebet tarafbet betist mariobet betist mariobet hizlibahis grandpashabet betwoon royalbet palacebet pashagaming cratosroyalbet slot siteleri casino siteleri istanbul evden eve nakliyat istanbul evden eve nakliyat canli sohbet hatti memefive.com novipm.net güvenilir bahis siteleri https://hikayeleri.org/ betist mariobet tarafbet hizlibahis betwoon royalbet cratosroyalbet rulet siteleri canli casino betebet istanbul ofis tasima depolama betist mariobet tarafbet royalbet buro.biz bahis siteleri betist mariobet https://sexx.biz https://sexcafe.org https://sohbetder.com/ deneme bonusu eburke.org grandpashabet

Metrô-DF recebe exposição para marcar o mês do Orgulho LGBTQIA+

Metrô-DF recebe exposição para marcar o mês do Orgulho LGBTQIA+
21 jun 2022

Além da instalação Árvore do Orgulho, uma exposição fotográfica foi inaugurada nesta terça-feira (21) na Estação Central (Rodoviária do Plano Piloto)

Texto: Cristine Gentil/Metrô-DF
Fotos: Maria Luiza Munhoz/Metrô-DF

(Brasília, 21/06/2022) – Uma árvore coberta de fitas nas cores da bandeira LGBTQIA+ está despertando a atenção do brasiliense que passa pela Estação Central (Rodoviária) do Metrô-DF. A instalação Árvore do Orgulho, montada na área livre da estação, cobre o teto cúbico da claraboia do foyer, inundando o local com as cores do arco-íris e com informações sobre direitos e cidadania.

Além da instalação, foi aberta hoje ao público a exposição de fotos inédita “Direito a Ser Feliz”, de autoria da fotojornalista Cynthia Pastor, que mostra homossexuais, bissexuais e pessoas trans de Brasília que exerceram algum direito relacionado à orientação sexual ou identidade de gênero.

“Todos os dias são transportadas mais de 120 mil pessoas pelo Metrô-DF. Gente que representa toda a diversidade da população do Distrito Federal. Queremos combater qualquer tipo de preconceito e discriminação”

Handerson Cabral, diretor-presidente do metrô-DF

Todos esses direitos já foram negados a LGBTQIA+ no Brasil. Exercê-los significa muito para cada indivíduo e para todo segmento. A exposição quer informar sobre cada um deles por meio de histórias reais.

A iniciativa é do Brasília Orgulho, coletivo que organiza o festival de mesmo nome e a parada LGBT da capital. Com a missão de transformar as estações do Metrô-DF em espaços de cultura e cidadania, a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), por meio da Gerência de Projetos Especiais, fechou a parceria com o Coletivo para abrigar as obras.

Presente à abertura da exposição, o presidente do Metrô-DF, Handerson Cabral, recebeu os integrantes do coletivo e disse que é um orgulho para o Metrô-DF participar de ações que promovam a inclusão e a diversidade.

“Todos os dias são transportadas mais de 120 mil pessoas pelo Metrô-DF. Gente que representa toda a diversidade da população do Distrito Federal. Queremos combater qualquer tipo de preconceito e discriminação”, disse Handerson, lembrando que existe um programa para promover igualdade de gênero e raça também dentro da Companhia desde 2019.

O Metrô-DF conta, desde 2019, com um programa para promover igualdade de gênero e raça também dentro da Companhia, informa Handerson Cabral (terceiro, da direita para à esquerda))

A mostra e a instalação integram o festival Brasília Orgulho, que será encerrado no domingo, 3 de julho, com a 23ª Parada do Orgulho LGBTS da capital. O evento é a volta da marcha presencial depois de dois anos sem poder ir às ruas por conta da pandemia de covid-19.

O festival é executado pela ONG Habra e tem patrocínio da bebida Beats. Além do Metrô-DF, são apoiadores as embaixadas da Austrália e Dinamarca, o Metrô-DF, a faculdade IDP, o Instituto Pride, a Secretaria de Cultura do DF e OAB-DF.


Mês do Orgulho

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.